segunda-feira, 29 de março de 2010

quando vomito tudo, posso dormir em paz.
Esta noite eu tenho uma dúvida: vocês cansam tanto quanto eu canso?

Quando tudo parece tomar o rumo certo, sempre tem um empecilho: seja o lanche do Mc'Donalds que veio errado, seja seu amigo te dando o cano... seja a vida mudando de perspectiva. Tudo nos surpreende a todo momento, os planos mudam, como a paleta de cores da cidade muda conforme a intensidade do sol varia.

E eu canso disso.

Canso dessas mudanças repentinas, dessa falta de perspectiva constante: num dia tudo está ótimo; no outro, é so cristal quebrado, bem estilhaçado, pronto pra machucar, entrar no meio do dedo, fazer arder e infeccionar. É isso que se ganha, quando se confia: estilhaços.

E é incrível o quanto isso é constante.

Não se pode confiar...



... mas, de certa forma, isso é amar: perdoar, refazer e acreditar.

sexta-feira, 26 de março de 2010

quarta-feira, 24 de março de 2010

hoje eu tô sem nada na cabeça...
aaah, inércia!
boa noite.


quinta-feira, 18 de março de 2010

eu não gosto
de pessoas
que se mexem
ao contrário.

elas julgam,
elas mentem,
elas fazem
tudo errado.

eu não gosto
dessa vida
que se mexe
sem horário.
Alguém aqui já se sentiu nada?

... eu já.

terça-feira, 16 de março de 2010

"play me a tape
tell me a story
something you made
to say you love me
(...)
play me a tape
when I'm alone
a new landscape
out of sound"


dica pra pedalar por aí, em dias nublados e frios...

sexta-feira, 12 de março de 2010

já é março.

o tempo passou tão rápido que me assustou.
e parece dezembro já, de tanto que cansei.
agora é correr pra frente, sem medo.
e pensar na poeira que o tempo levou.


para terminar esta noite robótica, em grande estilo...